Médica chinesa que denunciou criação da covid aceita a Jesus


Li Meng Yan fez denúncias contra o governo chinês


A chinesa Li-Meng Yan, que ficou conhecida após denunciar que o vírus da Covid-19 foi produzido em um laboratório mantido pelo governo chinês na província de Wuhan, aceitou a Jesus Cristo como seu Salvador, após uma experiência no Hawai.

Em 2020, quando a pandemia do novo Coronavírus estourou mundialmente, a médica virologista afirmou que as autoridades do país já tinham o conhecimento do grande potencial de propagação do vírus, antes mesmo dos primeiros casos da doença. E ainda assim, não levaram essa informação à comunidade internacional.

Li-Meng Yan trabalhava na linha de frente dos estudos sobre o vírus, e na época foi para os EUA, para proteger sua vida, pois decidiu contar tudo que sabia ao mundo.

Após palestrar em uma igreja no Havaí, a médica teve um encontro com Jesus. Ela compartilha que ao ouvir a igreja entoar um cântico com referência Bíblica, em Números 6:24-26, sentiu se como uma resposta às orações de sua avó, que começaram antes mesmo de ela nascer na cidade cristã de Tsingtao, uma ex-colônia alemã tida como um grande centro missionário antes da ascensão do comunismo.

"Fiquei tão emocionada. Senti tanto o poder de Deus e o amor de Jesus que minha avó me mostrou desde que eu era uma garotinha que, no dia seguinte, confessei o Senhor Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador e fui batizada. Minha vida mudou", relatou ao Charisma News.

– Minha fé em Cristo me deu uma nova visão enquanto trabalho para espalhar a verdade do que a China fez e continua a fazer para espalhar seu mal ao mundo, mas também para compartilhar meu amor pelo Senhor Jesus Cristo e como Seu amor e poder são os únicos inimigos que o Partido Comunista Chinês não pode derrotar – completou.

#adbhoficial #conversão #cristosalva


211 visualizações0 comentário