Gangue haitiana pede o equivalente a R$ 95 milhões para libertar missionários sequestrados

Grupo de 17 cristãos, incluindo cinco crianças, foram sequestrados no último sábado (16)


Conforme publicado no CPAD News, no início desta semana, missionários que trabalhavam em um Ministério de Ajuda Cristã, foram sequestrados pela gangue 400 Mawozo, no Haiti. Dezesseis cidadãos americanos e um canadense, sendo cinco homens, sete mulheres e cinco crianças estão sob poder dos criminosos, que pediram um resgate milionário.


De acordo com o Wall Street Journal, a gangue pediu US$ 1 milhão (R$ 5,5 milhões) por cada um dos sequestrados, totalizando US$ 17 milhões (equivalente a R$ 95 milhões) pela liberação do grupo.


O grupo de cristãos foi sequestrado no momento em que voltava para casa, após visita a um orfanato em Ganthier, contruído pela o que os missionários prestam serviço, Organização Christian Aid Ministries. O crime expôs as dificuldades que o Haiti enfrenta desde o assassinato do presidente Jovenel Moise.


A gangue 400 Mawozo é conhecida por realizar extorsões, sequestros e roubos de carros na área localizada a leste da capital do Haiti, Porto Príncipe.


As negociações estão sendo feitas diretamente com o FBI, e a expectativa é de que leve semanas para concluir.

CPAD News/ Com informações ICC e Wall Street Journal, - Foto: Reprodução vídeo

15 visualizações0 comentário