Estado indiano ordena investigação sobre todos os missionários cristãos

Determinação acontece nas vésperas de Karnataka promulgar uma lei de anticonversão, que regulamenta as conversões religiosas

O governo do estado indiano de Karnataka deu ordem aos oficiais para investigar os missionários cristãos oficiais e não oficiais, segundo divulgou o International Business Times. A determinação acontece no momento em que Karnataka se prepara para promulgar uma lei de anticonversão que regulamentaria as conversões religiosas e criminalizaria as conversões religiosas forçadas.


De acordo com as informações, o Comitê de Bem-Estar das Classes Retrógradas e Minorias tom


ou a decisão de investigar os missionários cristãos, durante uma reunião que contou com a presença de vários legisladores estaduais, inclusive o BJP MLA Goolihatti Shekar, nesta última quarta-feira (13). Ao que parece, defendeu o registro de missionários cristãos e afirmou que 40% das igrejas em Karnataka não são oficiais e não são reconhecidas pelo estado.

Na oportunidade, os membros do comitê também discutiram a retirada dos benefícios do governo de indivíduos que se converteram do hinduísmo ao cristianismo.


Segundo a International Christian Concern (ICC), os membros do BJP do governo de Karnataka teriam feito declarações, nas últimas semanas, em apoio à promulgação de uma lei anticonversão. Os políticos defendem que as conversões ao cristianismo no estado, ficaram fora de controle e uma lei poderia regularizar as conversões e punir as conversões forçadas.

Shekar levantou a questão das conversões religiosas no plenário da Assembleia durante a Sessão das Monções, alegando que sua mãe se converteu ao Cristianismo sem seu conhecimento. No início desta semana, Shekar relatou à mídia que sua mãe participou de um programa 'Ghar Wapsi' e voltou ao hinduísmo.


Nacionalistas hindus radicais na Índia usam o espectro de conversões em massa ao cristianismo e ao islamismo para promulgar leis que limitam a liberdade religiosa das minorias. Porém a constituição do país, no Artigo 25, protege os direitos de um indivíduo de professar, praticar e propagar livremente a religião de sua escolha. No entanto, as leis anticonversão promulgadas em outros estados vão contra a esse direito constitucional, ao exigir que os indivíduos tenham suas conversões aprovadas pelo governo.

Os indivíduos de baixa casta enfrentam ainda a consequência de perder benefícios do governo ao se converterem do hinduísmo para o cristianismo ou islamismo.

CPAD News International Christian Concern (ICC) - Foto: ICC

2 visualizações0 comentário